Notícias

Beneficiada com incentivos fiscais, Granol pretende dobrar produção este ano no Tocantins

28/02/2020 - Fábia Lázaro/Governo do Estado

Gerente Industrial da Granol, Marcelo Landa, apresenta produtos produzidos pela unidade de Porto  Nacional ao secretário Tom Lyra Gerente Industrial da Granol, Marcelo Landa, apresenta produtos produzidos pela unidade de Porto Nacional ao secretário Tom Lyra - Flávio Cavalera
Secretário com executivos da Granol e técnicos da Sics durante visita ao complexo industrial da empresa Secretário com executivos da Granol e técnicos da Sics durante visita ao complexo industrial da empresa - Flávio Cavalera

Após um período operando bem abaixo da capacidade, a Granol pretende dobrar sua produção em 2020 no Tocantins, com a industrialização de 400 mil toneladas de soja anual. A informação foi repassada pelos executivos da empresa ao secretário da Indústria, Comércio e Serviços (Sics) e presidente da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), Tom Lyra, durante visita ao complexo industrial de Porto Nacional, realizada nesta sexta-feira, 28.

Segundo o gerente administrativo, Jordel Machado, a empresa industrializou no ano passado, 218 mil toneladas de soja, número bem abaixo de sua capacidade instalada que chega a 750 mil toneladas/ano. 

 O gerente administrativo reiterou ao secretário Tom Lyra, que a meta da empresa, para este ano, é aproveitar a capacidade instalada e dobrar a produção em relação à 2019.

“Hoje precisamos da parceria público-privada, dos benefícios fiscais para continuar com os investimentos, continuar operando e crescendo no Estado”, afirmou.

Beneficiada, desde 2005, com o Programa Proindústria (Lei. 1.385/2003), destinado às indústrias transformadoras de matéria-prima, a empresa entrou com o processo de pedido de renovação do Tare (TermoS de Acordo de Regime Especial ) que vence em setembro deste ano, junto à Secretaria da Fazenda e Planejamento (Sefaz).

Além do complexo industrial de Porto Nacional, a empresa conta com quatro unidades armazenadoras que estão instaladas em: Figueirópolis, Marianópolis, São Valério de Natividade e Porto Nacional, e uma unidade comercial em Aguiarnópolis.

Considerada estratégica por estar instalada no centro do eixo de produção-exportação representado pela BR-153, a unidade industrial de Porto Nacional produz, a partir do esmagamento da soja, óleo degomado, biodiesel, licentina e glicerina, produtos que abastecem o mercado interno e externo. O secretário Tom Lyra conheceu as instalações do complexo industrial, que conta ainda com a maior capacidade instalada para a produção de biodiesel do País.

O secretário Tom Lyra destacou a importância da Granol no Estado por contribuir com a arrecadação tributária e gerar emprego e renda. Atualmente, a unidade de Porto Nacional emprega 275 pessoas, sendo que a maior parte da mão de obra é local. Em todo o Estado, são 380 empregos diretos gerados.

“A Granol reflete este momento econômico que o Estado do Tocantins vive favorável ao crescimento das empresas instaladas ou recém-chegadas.  O Governador Mauro Carlesse busca apoiar e incentivar empresas como estas que trazem desenvolvimento e crescimento econômico para o Estado “,  afirmou o secretário.