Notícias

Indústria de envoltórios naturais bovinos busca apoio do Governo para instalação de filial em Colmeia

13/02/2020 - Seleucia Fontes / Governo do Tocantins

Na sede da Sics/Adetuc, Tom Lyra recebeu Gustavo Roatt, a prefeita Elzivan Noronha e Oscar Roatt (d) Na sede da Sics/Adetuc, Tom Lyra recebeu Gustavo Roatt, a prefeita Elzivan Noronha e Oscar Roatt (d) - Flávio Cavallera/Governo do Tocantins
O primeiro encontro entre Tom Lyra e os empresários ocorreu na quarta, em Colmeia O primeiro encontro entre Tom Lyra e os empresários ocorreu na quarta, em Colmeia - Flávio Cavallera/Governo do Tocantins

Com uma economia baseada na agropecuária e uma população estimada em 11,5 mil moradores, o município de Colmeia, distante 228 km de Palmas, poderá receber ainda neste semestre a filial da União Casings. Em busca de parcerias com o Governo do Estado e a Prefeitura Municipal, os empresários Gustavo Roatt, Oscar Roatt e o gerente industrial Éverton Barbosa estiveram em Colméia na noite de quarta, 12, para apresentar o projeto. O secretário de Indústria, Comércio e Serviços (Sics) e responsável pela Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), Tom Lyra, participou da reunião, juntamente com a prefeita Elzivan Noronha, secretários municipais e representantes do Legislativo local e estadual.

União Casings é uma empresa brasileira posicionada como uma das maiores indústrias de envoltórios naturais bovinos do mundo, atuando nos segmentos de tripas naturais (bovinas, suínas e ovinas). A proposta é aproveitar estrutura física ocupada anteriormente por outra empresa no mesmo segmento, com capacidade de produção de 350 mil barrigadas/mês. A previsão é de geração de 600 empregos diretos.

Nesta quinta, a convite do secretário Tom Lyra, os empresários e a prefeita estiveram na sede da Sics/Adetuc para tratar diretamente do apoio da gestão estadual ao projeto. O encontro contou com a participação de técnicos da Sics e da Prefeitura. “A instalação desta indústria traz uma perspectiva de retomada da geração de empregos pela iniciativa privada, muito importante para Colmeia”, pontuou o gestor, ao lembrar que a orientação do governador Mauro Carlesse é que a Pasta atue na atração de empresas que gerem renda nos municípios tocantinenses.

Os empresários foram orientados quanto a apresentação de documentos e projeto de viabilidade econômico-financeira, que serão avaliados pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico (CDE) para aprovação e direcionamento ao benefício fiscal mais adequado à modalidade da indústria. A Secretaria também atuará na orientação técnica e mediação junto a instituições bancárias.

De acordo com Gustavo Roatt, assim que os trâmites legais para a instalação da filial da empresa estiverem resolvidos, a indústria poderá entrar em atividade em um prazo de 45 dias.