Notícias

Indústria e Comércio promove encontro entre empresários  e supermercados para comercialização de produtos

11/05/2019 - Fábia Lázaro

O Governo do Tocantins, por meio da secretaria da Indústria, Comércio e Serviços (SICS), promoveu um encontro entre  empresários Industriais e  as associações dos  supermercadistas e atacadistas do estado para  ampliar canais de vendas e gerar novos negócios. Na ocasião, a classe também falou dos desafios e barreiras que dificultam a competitividade no Estado.

O encontro, que aconteceu na 19º.  Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins 2019), na tarde desta quinta-feira,10, recebeu a visita da senadora Kátia Abreu e do secretário da Agricultura e Pecuária, César Halum.

Participaram da reunião, representantes dos segmentos da indústria de temperos, alimentos, materiais de construção e calçados. O diretor da Temperos D’Mero, Crimério Pacheco, foi o primeiro a apresentar sua linha que conta com mais de 80 produtos em seu mix.

Com pouco mais de três meses no mercado, o empresário disse que aposta em uma linha mais natural para enfrentar a concorrência. “Viemos aqui para ganhar mais espaço para nossos produtos e a Agrotins foi uma porta que se abriu para todos nós”, disse.

O representante da Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado do Tocantins (Adat), Agamenon Abreu, apresentou sugestões para que os produtos tocantinenses se tornem mais competitivos no mercado e se colocou à disposição das micros e pequenas empresas para ajudá-las a conquistar mais espaço.

“Foi muito importante esta oportunidade que a secretaria da Indústria e Comercio está nos proporcionando, aproximando a classe dos supermercadistas e atacadistas dos fornecedores “, afirmou. O presidente da Adat aproveitou a ocasião para reclamar da atuação da Vigilância Sanitária e do Procon que vem dificultando a operação da rede supermercadista.

Diálogo

Os empresários também falaram das dificuldades encontradas para manter sua produção como a falta de matéria-prima no mercado para quem trabalha com a linha de temperos e condimentos.

A classe reivindicou ainda a manutenção dos incentivos fiscais e a concessão dos Tare (Termo de Acordo em Regime Especial)  para que os produtos se tornem mais competitivos no mercado.

“Nosso segmento está em crise por isso é importante manter os incentivos fiscais para que tenhamos condições de enfrentar a concorrência que vem de fora”, reivindicou o presidente da Associação dos Comerciantes de Materiais de Construção (Acomac-TO), Juliano Meurer.

O secretário da Indústria e Comércio, Ridoval Darci Chiareloto, disse que o Governo do Estado está aberto para trabalhar uma pauta em conjunto com a classe de forma a impulsionar os pequenos e médios empresários do estado. “Estamos aqui na Agrotins ouvindo cada um de vocês e abrindo mais espaço para os empresários porque acreditamos na importância do diálogo”, afirmou.