Notícias

Indústria e Comércio realiza reunião com a prefeitura de Palmas para discutir a reestruturação do Polo de Confecções

17/04/2019 - Nara Moura - Governo do Tocantins

Dando continuidade as ações para o desenvolvimento do Polo de Confecções do Tocantins,  o secretário de  Estado da Indústria, Comércio e Serviços (SICS), Ridoval Darci Chiareloto, se reuniu com a responsável pela pasta de Desenvolvimento Econômico e Emprego de Palmas, Adriana de Almeida Silva Lima. O encontro, que ocorreu na sede da secretaria municipal, no final da tarde dessa terça-feira, 16, contou ainda com representantes do segmento e técnicos das duas pastas.

Durante a reunião, foi discutido a proposta de implantação na capital de um centro de comercialização para a exposição de produtos industriais e comerciais para venda (showroom) com estacionamento com capacidade para receber caravanas de atacadistas que venham de estados vizinhos como Maranhão, Pará, Piauí e Bahia. A área onde será instalada o projeto ainda será definida em conjunto com a prefeitura e o Governo do Estado.

De acordo com secretário, a ideia é ter um espaço com as condições mínimas para que o empresário possa trabalhar e receber os clientes de forma adequada. “Ainda vamos realizar um estudo para ver a viabilidade econômica do projeto. Entendemos que o centro de comercialização será muito importante porque existe uma demanda nesta área, já que os lojistas da capital e das regiões circunvizinhas estão se deslocando para outros Estados para realizar suas compras”, explicou o secretário.

Como parte da agenda, um grupo composto por membros do governo do Estado, prefeitura e empresários irá visitar os polos de confecções das cidades de Jaraguá e Inhumas, no estado de Goiás, a fim de coletar informações que possam contribuir para formar o modelo do nosso Polo de Confecção do Tocantins.

Primeira reunião

A primeira reunião com o segmento de confecções ocorreu em março, na sede da SICS, quando foi repassado ao secretário e técnicos da pasta, as principais dificuldades e desafios para se reestruturar o setor. Na ocasião, foi apontado que entre as ações previstas para alavancar o segmento de confecção no Estado estão a adoção de políticas públicas voltadas ao segmento,  a realização de um diagnóstico e, ainda, a implantação de um centro de comercialização dos produtos.

Segundo a Associação das Indústrias de Confecções do Tocantins (Assincoto), a Capital concentra a maior parte da indústrias de confecção, registrando em torno de 60 micro e pequenas empresas que produzem uniformes, lingeries, moda praia, e,  também bolsas e calçados. O shopping popular, Rodoshopping, abriga a maioria dos  microempreendedores da área, em torno de 64.